Trump dá Samba

Trump dá Samba

A posse de Donald Trump e suas primeiras semanas de governo reforçaram a impressão já notada na campanha presidencial americana de que os Estados Unidos produzem uma polarização tipo exportação, com grande impacto no Brasil e em países de língua portuguesa.

Além disso, assim como acontece com vários outros temas de relevância entre os brasileiros, questões envolvendo o presidente norte-americano pautaram um grande volume de piadas, memes e outras manifestações de humor nas redes sociais.

Em 2017, foram feitas 1.140.376 menções a Donald Trump em português no Twitter, uma média de 28.509 publicações por dia. O pico de mensagens ocorreu em 20 de janeiro, dia da posse do presidente norte-americano, com 163.293 ocorrências. Como comparação, em 2017 foram publicados 952.642 tweets sobre o ex-presidente Lula e 1.048.233 acerca de Michel Temer em português.

“Posse” foi o termo mais associado a Trump no período, presente em 105.298 publicações – cerca de 9,2% do total de menções do montante analisado sobre o norte-americano. Comentários bem- humorados sobre o evento foram a maioria entre os brasileiros, com referências a situações (https://goo.gl/3ffbBx), roupas (https://goo.gl/qpA2mE) ou comparações com Obama (https://goo.gl/qsDvZZ, https://goo.gl/O2fCMo, https://goo.gl/EUbXSV).

O ex-presidente americano foi associado a Trump 73.990 vezes, sobretudo em referência à posse. A terceira palavra mais associada ao novo presidente foi “muro”, por causa da ordem de construir a barreira na fronteira com o México. Foram 63.069 tweets com essa associação. Como no tema anterior, também sobraram piadas sobre o assunto, inclusive mencionando o prefeito de São Paulo João Doria (https://goo.gl/f1LSvx, 6.777 RTs; https://goo.gl/yFCsXt, 394 RTs).

Um dos temas que mais interessam aos brasileiros é o tratamento dado por Trump a imigrantes e as exigências para concessão de visto americano. Foram publicados 120.372 tweets em português, desde o início de janeiro, associando Trump a um grupo de palavras relacionadas aos decretos presidenciais que atingem estrangeiros nos Estados Unidos, incluindo a construção do muro.

As notícias sobre Trump que mais tiveram interações em português também se relacionam às novas políticas de imigração e concessão de vistos. Das quinze matérias mais populares publicadas no Brasil sobre ele, sete tocavam no assunto. Mesmo sendo, em geral, notícias de sites confiáveis, elas incentivavam algum alinhamento contra ou pró-Trump.

A que mais repercutiu sobre estrangeiros foi a promessa do Starbucks de contratar refugiados, como uma resposta ao republicano (https://goo.gl/DVHVc8, 110,7 mil interações). A segunda foi uma provocação do premiê canadense Justin Trudeau, dizendo que refugiados são bem-vindos no país vizinho (https://goo.gl/90XbYH, 82.709 interações). Por outro lado, um texto pró-Trump do colunista de Veja Felipe Moura Brasil rebateu o discurso de Meryl Streep que também tocava o tema da imigração (https://goo.gl/pP0leS, 47 mil interações).

Também tiveram grande repercussão as regras de concessão de vistos para brasileiros. Antes da posse, as notícias sobre vistos com mais interações revelavam a expectativa de que a entrada de brasileiros fosse facilitada (https://goo.gl/RWQYel, 50,4 mil interações; https://goo.gl/NBp4ms, 35,3 mil). Depois dos primeiros decretos presidenciais, a imprensa verificou que a obtenção de vistos também ficaria mais difícil para brasileiros (https://goo.gl/MI0swp, 34,1 mil interações).

Em outro tema, mas também confirmando que brasileiros entraram na onda da polarização política que o turbilhão Donald Trump provoca, a notícia que mais se dispersou sobre o presidente americano falava do corte de financiamento a entidades que fazem abortos (https://goo.gl/u7RXHE, 114,5 mil interações). A notícia foi compartilhada, de um lado, como um lamento do Quebrando o Tabu (https://goo.gl/XftIZe) e, de outro, com a comemoração de Marco Feliciano (https://goo.gl/4syC1O).

Fechar Menu